terça-feira, 3 de maio de 2011

Pequenos Viajantes.

          Viajar com um filho pequeno no colo não é uma missão tão impossível quanto parece. Claro que você terá um pouco de trabalho, mas se você não tem com quem deixá-lo (ou simplesmente não quer se separar dele!) saiba que você não precisa, necessariamente, cancelar sua viagem.  Segue abaixo algumas dicas preciosas para ter uma viagem tranquila e feliz com seu bebê.
1)      Pesquise: toda viagem começa com a escolha da companhia aérea e do hotel, por isso não esqueça de verificar se eles estão prontos para receber seu bebê antes de fazer a reserva. A maior parte das companhias aéreas oferecem descontos de até 90% para crianças de até dois anos, e algumas oferecem também lanches especiais para elas. Quanto a hospedagem, verifique se o local tem disponibilidade de colocar um berço e uma banheira no quarto, se a cozinha é de fácil acesso a qualquer hora do dia e se tem geladeira no quarto (afinal você vai precisar armazenar e esquentar a mamadeira e a papinha!).




2)      Fazendo as malas: na segunta etapa do processo é importante não esquecer de algumas coisinhas, principalmente comidas e remédios. É importante levar coisas que seu filho gosta e está acostumado a comer, principalmente quando se trata de viagens internacionais, pois muito provavelmente você não irá encontrar as mesmas comidas em outros países; neste caso lembre-se também que alguns países não permitem a entrada de certos alimentos (verifique antes de sair de casa para não ter problemas). Quanto aos remédios, analgésico, antitérmico, curativos adesivos, antissépticos, algodão, termômetro e remédios antigases são alguns dos itens que devem compor a caixa de primeiros socorros. Mas sempre siga a orientação do pediatra, e o mais importante: Nada de viajar com a criança doente! Não se esqueça também de levar os documentos dos pequenos (passaporte para viagens internacionais, e RG ou Certidão de Nascimento para viagens nacionais). E finalmente, nada de exageros! Leve o necessário, e isso não inclui quilos de brinquedos e roupas.



3)      No avião, carro ou ônibus: qualquer que seja o meio de transporte escolhido, a dica mais preciosa é: faça o possível para viajar nos horários em que o pequeno esteja mais calmo, e não no pico de energia.  No caso das viagens terrestres, escolha também horários mais frecos e faça paradas com frequência. Já no caso do avião, outra dica importante é deixar o bebê sugar o peito ou a mamadeira durante a decolagem e a aterrissagem pois isso ajuda a aliviar os desconfortos nos ouvidos, causados  pela diferença de pressão.O enjoo é um problema que pode acontecer em qualquer um dos transportes escolhidos, para evitá-lo ofereça refeições preferencialmente frias e em pequenas quantidades. Os remédios contra enjoos também podem ser uma boa opção, consulte seu pediatra. E falando em possíveis acidentes também é legal levar roupa extra pra você e para a criança (em viagens aéreas leve na bagagem de mão), pois assim ninguem fica molhado durante toda a viagem.




4)      Finalmente, férias: chegando no destino, há ainda mais algumas atitudes que podem evitar maiores problemas. É sempre bom reservar um ou dois dias para a criança se adaptar ao local; respeitar os horários do bebê sempre que possível (por exemplo, nada de sair para jantar as onze da noite se em casa ele dorme as oito); e também evitar sair pelas cidades sem destino pois você pode acabar perdido por horas, o que vai acabar estressando o bebê. Se você vai à praia é muito importante visitar o pediatra antes, e se certificar sobre o uso do protetor (alguns pediatras não recomendam antes dos 6 meses devido ao risco de alergia), tempo ideal de exposição ao sol, alimentação adequada e etc. Evite também comprar comidas e até água de procedência duvidosa, e falando nela, cuide para manter seu pequeno sempre hidratado no calor. Se a praia (ou qualquer outro lugar) estiver lotada, cuidado redobrado para que seu filho não se perca na multidão, esse conselho deve ser seguido desde quando seu pequeno começar a andar até a adolescência.


          O mais indicado é fazer uma visitinha ao pediatra antes da viagem, para certificar-se de que o pequeno está com a saúde em dia, e também para esclarecer possíveis dúvidas. Mas nada de ficar super focada nas dicas, elas são dicas e não regras que não devem ser quebradas nunca sob a pena de seu filho pegar uma doença super grave. O importante é curtir suas férias, não esquecendo que a criança também merece se divertir!

4 comentários:

  1. Adorei!!
    Fabiola.
    http://blogencontrandoideias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. obrigada fabiola!
    volte sempre :)
    beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Arrasou no post, adorei! Querida, muito, muito obrigada pelo recadinho lindo que deixou pra mim e pra Sophia, fiquei muito feliz!! bjks, Re

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Re, e a sophia é realmente muito linda, estamos encantadas com ela! :)
    beijinhos e volte sempre!

    ResponderExcluir